Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Betim - MG e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Betim - MG
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social Linkedin
Rede Social Youtube
Rede Social WhatsApp
Rede Social Twitter
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
JAN
25
25 JAN 2023
CHUVAS
Defesa Civil de Betim e Copasa acionam medidas de controle do nível da represa Vargem das Flores para evitar transbordamentos
enviar para um amigo
receba notícias
Como parte das ações, equipes também monitoram a situação das casas às margens do rio Betim, nos bairros Vila das Flores e Itacolomi

A Prefeitura de Betim segue acompanhando diuturnamente o nível da represa Vargem das Flores. Nesta quarta-feira (25), de acordo com boletim da Copasa - responsável pela gestão da barragem -, a vazão lançada no rio Betim pelo vertedouro e pelo uso de bombas auxiliares está em torno de 6,050 litros por segundo. A altura da lâmina de água que passa pelo vertedouro é de 7 centímetros, indicando um volume acima do máximo comportado pela represa. No entanto, em razão das medidas de controle e acompanhamento da capacidade de absorção do rio, a situação ainda não oferece riscos substanciais aos moradores das regiões vizinhas ao curso d’água. O volume de chuvas registrado em Betim na tarde e noite dessa terça-feira (24) foi de 17,31 mm, já o acumulado de janeiro soma 394,25 mm.

Equipes da Superintendência de Defesa Civil e da Guarda Municipal vêm realizando, desde segunda-feira (23), vistorias em imóveis que estão às margens do rio Betim, na altura dos bairros Vila das Flores e Itacolomi. O objetivo é continuar monitorando os impactos das chuvas na região e o nível do rio, que passa a exigir mais atenção por conta do início do vertimento da água da represa Vargem da Flores, que atingiu 100% da capacidade no início da semana.

A Defesa Civil, em ação coordenada com a Copasa, já vinha realizando uma operação de descarga controlada de água do reservatório desde março de 2022. O objetivo foi preparar a represa para absorver o volume de chuvas previsto para este período. Com a medida, o nível do reservatório foi mantido em 47% da capacidade já no início do que já é considerado período chuvoso, em outubro de 2022. 

Na última semana, quando o nível da represa atingiu 98,16% da capacidade, o processo de descarga controlada foi intensificado, com uso de bombas auxiliares.

“No início do período chuvoso, em outubro do ano passado, começamos a acompanhar a cheia e, à medida que a represa ia enchendo e com as previsões pluviométrica, fomos adicionando outros dispositivos, como a balsa de descarga, que jogou água por cima do vertedouro, com uma vazão de 300 litros por segundo”, explica o superintendente municipal de Defesa Civil, Walfrido Lopes.

Seta
Versão do Sistema: 3.2.10 - 11/01/2023
Copyright Instar - 2006-2023. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia