PESQUISE NO SITE
Insira seu endereço de e-mail


ESCOLA DA GENTE
......................................................................................................
 

Escola da Gente em 17 escolas de Betim

 

Programa de educação integral da Prefeitura foi lançado em 2009 e já atende cerca de 7,4 mil alunos da rede pública municipal

Em apenas uma semana, mais 745 crianças, de seis a 14 anos, foram beneficiadas com o Escola da Gente, programa de educação integral oferecido pela Prefeitura de Betim. As quatro unidades que agora integram o programa são as escolas municipais Manoel Saturnino de Carvalho, no bairro Charneca; Paulo Monteiro Lara, no Aroeiras; José Salustiano Lara, no Bandeirinhas; e Jorge Afonso Defensor, no Marimbá. Com isso, o Escola da Gente já está em 17 escolas da rede municipal da cidade, atendendo cerca de 7,4 mil alunos.

 

O lançamento do programa na Escola Jorge Defensor, do Marimbá, nessa terça-feira, 27, atraiu cerca de 400 pessoas, entre alunos, pais, professores e autoridades. Inicialmente, 250 crianças, de seis a 10 anos, estão sendo atendidas. Além do ensino regular, elas terão oficinas de letramento, recreação, dança e natação. Todas as atividades extraclasse serão acompanhadas por 11 monitores, inclusive profissionais formados em Educação Física. Todos os professores de natação que atuam no Escola da Gente, além de formação superior, possuem curso de salvamento aquático.

 

A comunidade do Bandeirinhas também comemora a inserção na educação integral. A Escola Municipal José Salustiano Lara estreou no programa no último dia 23, com 375 alunos do 1º ao 4º ciclos. Dezoito monitores estão à frente das dez oficinas ministradas na unidade. A grande novidade é a parceria com a Organização Não Governamental (ONG) Circo de Todo Mundo, que oferece aulas de malabarismo e outras atividades circenses aos alunos. A ONG está localizada em frente à escola, o que facilita os trabalhos.

 

Rural. As escolas municipais Manoel Saturnino de Carvalho, no bairro Charneca; e Paulo Monteiro Lara, no Aroeiras,  ingressaram no Escola da Gente no último dia 19, com 120 alunos. Localizadas em áreas rurais de Betim, as duas unidades tiveram adesão de todos os alunos ao programa de educação integral. ¿A oferta de lazer a esses meninos é o principal benefício que o programa traz para as duas comunidades, pois a maioria deles não possui momentos de recreação¿, explica a gestora do programa nas duas escolas, Nadir Santos Nogueira.

 

Investimento. Totalmente financiada por recursos municipais, a educação integral nas escolas dos bairros Marimbá, Bandeirinhas, Charneca e Aroeiras, não terão contrapartida do Governo Federal, como nas demais unidades já inseridas no Escola da Gente.

 

 

ESCOLA DA GENTE

Expansão. O programa de educação integral já tem a garantia de extensão das atividades a mais cinco escolas da rede. Assim, até o fim do primeiro semestre, o Escola da Gente estará implantado em 21 das 67 unidades de ensino fundamental, beneficiando mais de 10 mil alunos, de 6 a 14 anos. No segundo semestre, outras nove unidades serão inseridas no programa. Até dezembro, serão 13 mil estudantes atendidos em 30 escolas. A proposta da Prefeitura é estender a toda a rede de ensino municipal até 2012.

 

"Quando meu marido e eu pegamos muito serviço, minha mãe tem que sair de Nova Contagem para ficar com meus filhos. Agora, não terei mais essa preocupação. Minha caçula fica na creche e o de 10 anos ficará no Escola da Gente do Marimbá"

Valdirene Maia Souza, 30, mãe de um aluno da Escola Jorge Defensor, do Marimbá

 

"Tenho certeza que vai melhorar demais a vida dos meus filhos, pois eles só querem ficar na rua ou na frente da televisão. No Escola da Gente, eles vão ter aulas de muita coisa que nós não podemos pagar"

Silvânia Ramos da Silva, 32, mãe de alunos da Escola José Salustiano Lara

 

 

7,4 mil alunos entre 6 e 14 anos, já são beneficiados com o Escola da Gente em 17 unidades de ensino da rede municipal de Betim


 


Educação integral é aberta em mais uma escola de Betim

 

Com a implantação do Escola da Gente em unidade do bairro Açude, nesta quarta,14, e do Dom Bosco,em fevereiro, a Prefeitura passou a atender mais 600 alunos no programa

 

O Escola da Gente, programa de educação integral de Betim, chegou ao bairro Açude, atendendo 148 alunos, a maioria moradores de áreas rurais e do assentamento Santa Cruz, na região de Vianópolis. Nessa quarta-feira, 14, o programa foi inaugurado na Escola Municipal Desembargador Souza Lima. Com isso, a educação integral está presente agora em 13 unidades de ensino da Prefeitura de Betim, beneficiando cerca de 6,6 mil alunos da rede municipal.

 

Além do ensino regular na unidade, os alunos participarão de oficinas esportivas, culturais e educacionais na quadra coberta da escola e em outros espaços da comunidade. Atividades extraclasse da Desembargador Souza Lima também serão desenvolvidas no auditório do Centro de Controle de Zoonoses da Prefeitura  e em um sítio, ambos localizados a menos de 500 m da unidade de ensino. 

 

O sítio de 21 mil m2, dotado de extensa área verde e infraestrutura com piscina, quadra de areia e campo de futebol, foi cedido gratuitamente pelo proprietário para realização das aulas esportivas. No espaço serão desenvolvidas as oficinas de natação, futebol de campo e de peteca. Acompanhados de dez monitores, os alunos terão ainda oficinas de coral, informática e acompanhamento pedagógico com ênfase nas disciplinas de Português e Matemática.

 

A exemplo dos estudantes das outras unidades assistidas pelo Escola da Gente, os alunos da  Desembargador Souza Lima  também receberão três  refeições diárias, ao longo das nove horas e meia  de permanência fora de casa.

 

A estreia da educação integral no bairro Açude foi aguardada com ansiedade pela comunidade escolar, conforme relata a diretora da escola, Vânia dos Santos Ribeiro. "Hoje estamos concretizando um sonho, não só de nós funcionários, como também da maioria dos pais que trabalha o dia todo e não tem com quem deixar os filhos", afirmou.  A diretora acrescentou que dos 152 alunos, apenas quatro não aderiram ao Escola da Gente porque estão envolvidos  em outras atividades no contraturno do ensino regular. 

 

Presente na solenidade de lançamento do Escola da Gente na Desembargador Souza Lima, o caseiro João Roque da Silva, 39, pai de duas alunas gêmeas de 10 anos, destacou que além de todo o processo de "cuidar" do aluno, o que mais chama atenção dele no Escola da Gente é o acompanhamento pedagógico. "Aqui minhas filhas terão mais tempo para aprender, vão saber usar o computador, e vão ter ajuda nos deveres de casa, coisa que nem sempre consigo fazer, pois tenho pouco estudo", disse.

 

"Meu filho estuda aqui há seis anos. Estou torcendo para ele se adaptar neste horário de ficar aqui o dia todo, pois assim ele poderá desenvolver ainda mais", destacou a caseira Elizângela Gomes Rocha, 30.  Elizângela é mãe de um aluno de 12 anos com necessidades especiais de aprendizado. 

 

Investimento. Totalmente financiada por recursos municipais, a educação integral na escola do bairro Açude não terá contrapartida do Governo Federal, como nas demais unidades já inseridas no Escola da Gente.  Outra novidade é que a escola vai ganhar mais um espaço para desenvolver a educação integral. A obra foi aprovada no Orçamento Participativo 2010.   De acordo com o secretário municipal de Educação, Carlos Roberto Souza, o outro espaço deverá ser um galpão ou mais uma quadra coberta.

 

Expansão. O Escola da Gente já tem a garantia de extensão das atividades a mais 8 escolas da rede. Assim, até o fim do primeiro semestre de 2010, o programa estará implantado em 21 das 67 unidades de ensino fundamental, beneficiando mais de 10 mil alunos de 6 a 14 anos de idade. No segundo semestre deste ano, outras nove escolas serão inseridas no programa. Até dezembro, serão 13 mil alunos atendidos em 30 escolas.  A proposta do Governo Municipal é estender o programa a todas as escolas da Prefeitura até 2012.



Programa Escola da Gente é aprovado

por 91% dos alunos, pais e educadores

 

As atividades do programa de Educação Integral de Betim, Escola da Gente, receberam aprovação de 91% das pessoas envolvidas na iniciativa. O dado faz parte do resultado de uma pesquisa recente feita, por amostragem, com 325 alunos, 211 pais, 136 monitores e 11 profissionais da equipe gestora nas dez escolas municipais onde o programa já está consolidado. Os números e outros referenciais da avaliação do Escola da Gente foram apresentados  pela coordenadora do programa,  Dalvonete dos Santos, durante solenidade na noite desta terça-feira, 24, no auditório do Centro Administrativo Papa João Paulo II.

 

Mais de 200 pessoas prestigiaram a cerimônia que teve o objetivo de apresentar um balanço das atividades do Escola da Gente desde junho deste ano, quando o programa foi implantado. Entre os presentes, estavam alunos e familiares, funcionários da Prefeitura, empresários, autoridades civis e militares e representantes dos 22 parceiros externos que contribuem para o funcionamento do programa na cidade.

 

Satisfeita com a articulação da rede que está sendo implementada para viabilizar a educação integral em Betim, a prefeita Maria do Carmo Lara agradeceu o envolvimento da sociedade. "Em fevereiro do ano que vem, o programa estará em mais 11 escolas, atendendo a 10 mil estudantes. Até 2012, nossa meta é estender o Escola da Gente a todas as 67 escolas da rede municipal. Por isso, é importante contar com o apoio de toda cidade", destacou. Atualmente, mais de 6 mil alunos estão inseridos no programa.

 

O balanço dos seis primeiros meses de implantação do  Escola da Gente foi acompanhado também  de apresentações artísticas e musicais dos alunos do programa e pela exibição de um vídeo que retratou o dia-a-dia  da formação cidadã das atividades nas dez unidades escolares.

 

 

Uma escola do tamanho da cidade

 

Escola da Gente. Esse é o nome do Programa de Educação Integral de Betim que começou a ser implantado na cidade em junho deste ano. Em pouco mais de quatro meses de funcionamento, o programa já está presente em dez escolas da rede municipal de ensino e conta com mais de 6 mil inscritos. A proposta da Prefeitura é estendê-lo ao restante da rede até 2012.

 

Os alunos do Ensino Fundamental chegam ao Escola da Gente por adesão ao Programa. O participante tem dez horas de atendimento diário, de 7h às 17h. Além do ensino regular, ele recebe mais quatro horas de atividades extraclasse, o que inclui oficinas artísticas, culturais, esportivas e aulas de informática. Ele recebe também três refeições diárias e acompanhamento pedagógico com ênfase nas disciplinas de Português e Matemática.

 

A proposta de Betim está baseada no conceito de cidade educadora. O modelo está centrado na idéia de que as cidades exercem funções pedagógicas, além das atividades econômicas e sociais. Em função disso, o programa Escola da Gente busca envolver a sociedade na educação integral de crianças e adolescentes de seis a 14 anos. As atividades do contraturno são realizadas em diferentes espaços da comunidade.  Além das escolas, elas são desenvolvidas em clubes, praças, sítios, salões paroquiais, complexos esportivos, entre outros. As crianças e os adolescentes ganham mais tempo de estudo, novos locais educativos e oportunidades diversificadas para aprender.

 

O Escola da Gente é um programa do Governo de Betim. Por isso, é de responsabilidade de todas as secretarias municipais e não somente da Educação. Cada parceira presta contribuição de acordo com sua atividade fim. A Secretaria Municipal de Assistência Social, por exemplo, fornece lanches e almoço, por meio dos Restaurantes Populares. A Secretaria de Esportes disponibiliza monitores esportivos e a Fundação Artístico-Cultural de Betim (Funarbe), monitores culturais. Dessa forma, cada secretaria faz sua parte para que a Educação Integral seja, de fato, consistente em Betim.

 

 

Projeto leva alunos à releitura de Betim

 

"Meu Lugar é Aqui" será desenvolvido com alunos do programa Escola da Gente

 

Cerca de 150 alunos betinenses de 11 a 14 anos das escolas municipais Maria Elena Cunha Braz, Gino José de Souza e Maria da Penha dos Santos Almeida vão passar a olhar a escola, o bairro e a cidade por outros ângulos por meio do projeto "Meu Lugar é Aqui". A iniciativa, que será implementada a partir do dia 26 de agosto, pretende estimular a percepção dos alunos partindo da relação direta deles com o ambiente ao seu redor.

 

O projeto será desenvolvido pela Secretaria de Finanças, Planejamento e Gestão, por meio da Divisão de Planejamento e Geoprocessamento das Informações. São parceiros o Programa de Educação Integral Escola da Gente, a Fundação Artístico Cultural de Betim (Funarbe) e a ONG Pró Viver Criança.

 

De agosto a dezembro deste ano, os estudantes passarão por oficinas de percepção ambiental, história do bairro, GPS e mapas digitais, além de vídeo e fotografia.

 

Recursos técnicos. De acordo com uma das monitoras e coordenadora do projeto, Simone Maria Caixeta, os cursos terão oferta de recursos técnicos como mapas, plantas e imagens de satélites do bairro onde a escola está localizada. "Serão utilizados equipamentos, como smart-phones, câmeras e filmadoras, para que os alunos utilizem a linguagem cartográfica e audiovisual com a finalidade de produzir conhecimentos sobre o seu bairro e a sua cidade", explicou.

 

Por meio de atividades teóricas e práticas, os monitores dos órgãos envolvidos no projeto vão trabalhar os conceitos de paisagem, lugar, espaço, história e identidade. Ao final das oficinas, os alunos vão produzir livretos com a história do bairro construída por eles. Todas as propostas do projeto e as atividades desenvolvidas pelos alunos serão divulgadas no site do programa que já está no ar.

 

Reconhecimento gera cuidado com a cidade

 

As atividades desenvolvidas pelo projeto "Meu Lugar é Aqui" vão incentivar os alunos das escolas municipais de Betim integrantes da iniciativa a ter mais apreço pela cidade. Para o secretário municipal de Finanças Planejamento e Gestão, Lessandro Lessa, a partir dos trabalhos do projeto, os estudantes darão início a uma história de cuidado com Betim. "Queremos formar cidadãos conscientes, que tenham responsabilidades com relação ao ambiente em que vivem, mas que também saibam que têm direitos que devem ser assegurados", concluiu o secretário.

......................................................................................................

Prefeitura Municipal de Betim

Rua Pará de Minas, 640 - Brasiléia - Betim-MG
CEP. 32.600-412 - Tel.: (31) 3512-3444 / 3512-3000

Resolução recomendada: 1024x768
Última Atualização: Terça-feira, 30 de Setembro de 2014 às 15:46:53